24 de ago de 2014

Religare - 9a Pedra do Romão


      Um grande agradecimento ao Samuel , (escalador local) pela edição do vídeo, por dar vida novamente ao pico e a todos que tem colaborado muito, Luigi, Paulada, Shirley,  escaladores pouso-alegrenses  entre outros!!!
       Para quem não conhece, o pico fica em cachoeira de minas e hoje está com mais de 30 vias , varias fendas ,Vias negativas, diedros, regleteira etc...
        Croqui no forno quase saindo.
      Aos poucos vou colocando mais fotos para que a turma possa conhecer melhor o pico!
 Abrax e boas escaladas!!
   
Samuel no trabalho pesado(xerife)

Luigi Via: Vai Danada 7b

Galera de Pouso Alegre


Tiguaça

Chama

24 de jul de 2014

Croqui pedra chata


Pedra Branca


pedra branca
A Pedra Branca é um belo morro testemunho de granitão localizado no município de Paraisópolis, em Minas Gerais. A primeira via de escalada, intitulada “Normal” foi conquistada nos idos de 1984 por Walter A. Baere, Doni Lima e Mario C. Padovan. Depois de treze anos, 1997 recebeu uma nova e ousada conquista, a via “Quebra Cabeça” de Aldirn Lima, Ricardo Miele, Carlos Augusto Lorenzo e João Bosco Vilela.
            Desde de então a Pedra Branca permanecia quieta, adormecida, esperando por novas repetições, ansiando por novas conquistas. Neste ano uma turminha realizou novas incursões por lá, e destas idas surgiram novas três linhas, no melhor estilo escalada de aventura, no local.
            As vias que conquistadas em 2014, em geral são fáceis e com proteção regular (grande maioria em E2, com poucas excessões de E3). Todas elas (conquistadas em 2014) tem paradas de 30 em 30 metros, facilitando bastante quem quiser abandona-lás, em qualquer uma das paradas (com cordas acima de 60 metros, é claro!).
         pedra branca 2
Juliano Pedra Chata e Glauco R. Gonçalves
   Oferecemos aqui um modesto guia de escalada na Pedra Branca, com croquis das conquistas feitas neste ano de 2014. Tentaremos, em breve, fazer os croquis das vias das antigas (“Normal” e “Quebra Cabeça”).
            Lembramos com veemência a necessidade de respeitar e ser cordial com os proprietários locais!
            Sua segurança é inteiramente de sua responsabilidade e de seu parceiro.
            Esperamos que vocês se divirtam por lá!
            Boas escalagens!!
pedra branca 1
pedra branca 3
Post Retirado do Brasil Vertical
Glauco "mandando ver"....

Mais uma linha de escalada em São Bento do Sapucaí



martelo de thor bauzinho
Aproveitando um verão atípico, que proporcionou inúmeras escaladas no complexo 
do Baú, eu e o Rubão localizamos um bom espaço de parede, na face norte do Bauzinho, entre as 
vias Homem Pássaro e Lidiane Arnaud, que parecia suficientemente promissor para a descoberta de 
mais uma linha de escalada para a comunidade da montanha que frequenta São Bento do Sapucaí. 
martelo de thor bauzinho com mais vias
Em que pese nossas investidas não tenham respeitado a temporada de escalada, pois 
foram realizadas majoritariamente no verão, a conquista da “Martelo de Thor” observou os 
princípios idealizados na Carta de São Bento do Sapucaí, concebida em seminário patrocinado pela 
FEMESP, quando executamos toda a equipagem da via em estilo de conquista, onde todas as 
investidas foram executadas da base ao cume, focando o respeito ao estilo tradicional e ética local. 
Justamente pelo período climático, as investidas foram acompanhadas das adoradas 
nuvens de tempestade (cumulus nimbus), que sempre giraram respeitosamente sobre nossas 
cabeças, harmonizando tempo suficiente para a execução dos trabalhos, sem trovoadas efetivas, até 
um cômico fato ocorrido durante a conquista da última enfiada. 
As três primeiras enfiadas da via, com cordadas de 30, 45 e 45 metros 
respectivamente, exigiram duas investidas. 
Na terceira investida, certos que chegaríamos ao cume, com aproximadamente 15 
metros de cordada, já faceando a rocha para o perfeito assentamento da chapa, por um lapso a 
marreta saiu voando da parede! 
- Nossa !!! Perguntei... 
- O que foi isso?! 
-A marreta *&#%&*#@&%$@#!!! Respondeu Rubão... 
Sem a possibilidade de desescalar de forma segura - pois se trata de um trecho de 
aderência pura, onde a última chapa já estava a uma distância que possibilitaria uma queda perigosa 
-, e por sorte estávamos com furadeira, foi viável fazer o furo da proteção, mas o parabolt teve que 
ser instalado com pancadas de uma “marreta improvisada”, um ascension (blocante de 
punho)...Ufa!!! 
Como já estávamos a uns 135metros de parede, mas ainda estimávamos mais uns 30 
a 40 metros para o cume, não restou alternativa senão descer, assimilar o fato, e comprar uma 
marreta nova... 
Já na base da parede, lanchando antes de descer a trilha, ainda com a moral em baixa, 
e com as trombetas do céu ecoando pelo vale, resolvemos fazer uma rápida busca no perímetro, 
onde provavelmente a marreta poderia ter caído... não gastamos três minutos, se muito, e a marreta 
estava na mão do Rubão, intacta!! 
- Recuperamos o Martelo de Thor! Falou Rubão, dando combustível para reaquecer 
nossa moral!!! 
E sob chuva e trovoadas fomos empurrados trilha a baixo... 
Dos nomes que já havíamos cogitado durante os dias anteriores para “batizar” a via, 
todos perderam o significado, o “Martelo de Thor” era um fato inarredável da história dos trabalhos 
de conquista, não havia como escapar... o nome seria “Martelo de Thor”!!! Trovoadas, junto com 
um martelo que voa da parede, não acerta inocentes, e volta às nossas mãos... tínhamos a mitologia 
do Deus nórdico, contada nessa nossa singela vivência! 
rubens antunes e luiz brinco
Rubens Antunes e Luiz Brinco (Luizão)
PS: Tirado dBrasil Vertical

12 de ago de 2013

Trip Desfibrila na Serra do Cipó parte 1



      Depois de um dia cansativo de trabalho eu, Marcão, Eliel, Luigi, Thaisinha, Felipão e Ana Luiza seguimos rumo a Serra do Cipó, dispostos a aproveitar o feriado de Pouso Alegre, para passar quatro dias de muita escalada, sorrisos, passeios e descanso mental!
      Saímos de Pouso Alegre em torno das 19:00 h , fizemos uma ótima viagem, só atrasamos um pouco para chegar lá porque tivemos que esperar a thaisinha comer uns 5 Salgados no Graal e um MEGAA  doce..
Primeira parte do lanche da Thaisinha
Segunda parte do lanche

      Chegando lá, ficamos muito bem hospedados no abrigo do Magrão (Abrigo G3). Um local muito bacana, com internet, TV com vários filmes, muita paz e natureza.
Abrigo G3

Abrigo G3

Thaisinha na Mister X

Marcão na Barbaros

         No primeiro dia, resolvemos ir no setor perseguidas, onde Luigi me ajudou a avistar uma linda via, (Entre as Pernas da Perseguida). Entramos na ”Chorreira Musical” ,” Tio Sika” e outras.
        Todos tiveram um ótimo desempenho. Escalaram muito bem e acabamos saindo da pedra à noite encontrando grandes amigos da região que estavam lá.
Henrique na Chorreira Musical

Eliel na Chorreira Musical

Henrique na Entre as Pernas da Perseguida

Henrique na Tio Sika


Logo após, seguimos para o abrigo para jantar e dormir, para que no próximo dia, o rendimento fosse ótimo.
No segundo dia, resolvemos ir a algumas vias tradicionais para que o Eliel, Felipão, AnaLuiza e Thaisinha pudessem conhecer as vias tradicionais. Eliel conseguiu avistar a” Jhonny Quest” e outros 6sup.  Thaisinha conseguiu avistar alguns quintos, Felipão alguns sextos,  Ana teve um grande desempenho na via Melzinho
Ana Luiza na Melzinho

  Marcão e Luigi mandaram vários sétimos e sextos. No terceiro e quarto dia, conhecemos os setores “Zen” e o “Cangaço”. Cheio de vias lindas com uma variedade imensa de graduação. Lugar incrível para todos os gostos: vias mais longas, mais curtas, com reglets, abaulados, negativas, verticais.
Um pico realmente extraordinário, sendo hoje um dos melhores do Brasil!
Sempre divertindo muito na rocha e no abrigo, esquecendo-se das obrigações rotineiras.
Agradeço a todos pela companhia, parceria, betas etc.
Logo colocarei o restante das fotos..